Notícias do Centro de Missão em Portugal - E não só

mais informações sobre qualquer informação nesta página, entre em contacto connosco no nosso endereço de e-mail: projectomoz@gmail.com

 

Notícias recentes da M. do Carmo

 

Queridos irmãos

Saudações da Beira – Moçambique

 

Foi uma semana muito preenchida, onde me tenho apercebido cada vez mais do drama que muitas pessoas ainda estão a viver. Vejo como é importante para as pessoas aqui poderem compartilhar uns com os outros as situações que têm vivido. Só agora muitas pessoas da Beira podem ver vídeos da devastação deixada pelo Ciclone Idai. Muitos nem se tinham apercebido da grande área afectada – sem televisão, rádio ou comunicações, não era possível terem toda a informação que nós, estando de fora, podíamos ter. Há muita solidariedade para com as pessoas do norte, que foram afectadas pelo ciclone Kenneth. E uma grande vontade de recomeçar.

 

Já visitei 4 das casas dos membros da nossa equipa. Indo para os bairros onde vivem, as pessoas tentam retomar às suas vidas, de uma maneira mais ou menos normal. As crianças brincam, enquanto as mães cuidam da família. Muitas casas ficaram sem telhado, outras ficaram completamente destruídas – agora juntam o entulho que ainda pode vir a ser útil para a reconstrução. Algumas pessoas conseguiram lonas ou plástico para servir de cobertura. Outros ainda conseguiram aproveitar algumas das chapas de zinco, que mesmo danificadas, é melhor do que dormir ao relento. Muitas árvores foram arrancadas pelas raízes, e estas agora servem para lenha, ou até barrotes. As árvores que não foram arrancadas, depois de devidamente podadas, já estão a ficar cobertas de folhas verdes.

 

Agora que já temos algumas cotações, esperamos que nos próximos dias podemos começar as obras de reconstrução das casas.

 

Para terminar a semana, viajei com a Maria e o Joaquim para Lamego. Numa viagem de 2 horas, no caminho deu para ver muito do que os outros sofreram fora da cidade da Beira – a parte da estrada que ficou completamente destruída, vista de perto ainda é mais impressionante - imaginar a força da água que consegui parar tudo aquilo!

 

Em Lamego, o Ir. Alfredo, com quem temos trabalhado há mais de 20 anos, tem sido um grande impulsionador para o desenvolvimento do trabalho com crianças naquela zona. Ele tem motivado muitas igrejas a criarem escolas dominicais e a treinarem os professores para trabalharem com crianças. Estavam representadas 19 igrejas com cerca de 25 professores a participarem do seminário. A Maria apresentou o nosso curso prático para os professores da escola dominical, diretamente na língua de Sena. De seguida, tivemos uma sessão, que eu apresentei e a Maria interpretou. Desta vez eu quis concentrar-me no facto de que a igreja é formada por todos os crentes – não é o edifício. Mesmo que o edifício tenha caído, a igreja do Senhor permanece. Também falei da responsabilidade como igreja, e do impacto que devemos ter nas comunidades, tanto na nossa maneira de viver como em levarmos o Evangelho aos perdidos.

 

Tivemos um intervalo onde oferecemos sumo e bolachas ao enorme grupo de crianças que se juntou ali. Distribuímos os manuais e mais de 600 livros de atividades. Depois do almoço, que já tinha sido organizado pelo Ir. Alfredo, tivemos uma segunda sessão. Desta vez, o Joaquim interpretou para Sena. Apresentei uma das lições da escola dominical sobre como Deus escolheu David para ser o rei de Israel. Tudo isso ajudará as crianças, e suas comunidades, enquanto se recuperam do choque que o Ciclone Idai causou.

 

Mais uma vez pude ver naqueles irmãos e irmãs, na sua maioria jovens, o desejo de levarem a Palavra de Deus aqueles que ainda não o conhecem.

 

Por favor, continuem a orar por Moçambique. Que o povo de Deus aqui, possa reconstruir as suas vidas, firmes na Rocha que é Jesus.

Juntos na obra do Mestre

Cámica Hemborough

08-05-19

Img 1

Img 2

Img 3

Img 4

Img 5

Img 6

Img 7

Img 8

Img 9

 

Maria com os professores das escolas dominicais.

 

Joaquim, Cámica, Afredo e Maria em Lamego.

 

 

Distribuindo livros de atividades para as escolas dominicais.

 

Distribuindo comida e refrescos.

 

 

Distribuindo comida e refrescos.

 

Os crentes durante o ensino sobre o papel da Igreja.

 

A M. do Carmo, junto com o Joaquim que estava a traduzir a M. do Carmo para a língua de Sena.

 

O projeto de costura que Alfredo montou na sua localidade para as mulheres locais.

Alguns dos alimentos que foram arranjados para apoiar a nossa equipe e as suas famílias. Também temos ajudado algumas outras pessoas que trabalham connosco.

 

Enviar Mensagens de Esperança

 

Já passou mais dum mês depois do Ciclone Idai ter assolado o centro de Moçambique. As notícias agora são mais escassas, mas por outro lado as comunicações foram restabelecidas e isso nos dá a possibilidade de recebermos notícias acerca da situação atual. A Maria da Graça é a nossa porta-voz, sempre fiel a nos atualizar com a realidade vivida por muitos, em especial por aqueles que estão na Beira.

 

 “Naquela noite, foi terrível. O vento era tão forte que quando nos levou a parede e o telhado da casa pensávamos que também iríamos ser levados pelo vento. Depois veio a chuva torrencial e ficámos com medo de sermos levados pela enxurrada. Sinceramente pensei que tinha chegado a minha hora de ir para a glória. Mas o Senhor fechou a porta, porque ainda há muito trabalho para fazer!”  (palavras da Maria da Graça.)

 

Os pastores ficaram muito abatidos ao verem a destruição das suas próprias casas e das casas dos crentes. Também as construções das igrejas, embora muitas fossem muito precárias, era o fruto de muitos anos de sacrifico e trabalho para terem um local de culto. Também a falta de notícias sobre as congregações nas zonas rurais, levou ao desânimo. Mas agora, é tempo da Igreja se levantar e ter um impacto nas comunidades onde estão

inseridas. Mas como podem fazer isso? Mais uma vez a Maria da Graça, em conversa com os outros colegas, veio com a resposta: “Os pastores precisam de ser encorajados, para que depois possam encorajar as suas congregações! E nós temos que lhes levar palavras de esperança e fé.”

 

Mais importante do que reconstruir as casas, é reconstruir as vidas das pessoas – e isso só pode ser feito com a Palavra de Deus.

 

Os nossos irmãos em Moçambique, em especial a equipa de Projeto Moçambique - Plus, estão muito gratos porque o Senhor os protegeu. Estão gratos porque o nosso escritório não sofreu nenhum dano e, agora com o restabelecimento da eletricidade, estão prontos para começarem a imprimir material para atender à grande necessidade das igrejas.

 

Estão gratos porque os irmãos em Portugal e Inglaterra não se esqueceram deles – providenciando os fundos para atender ás situações mais urgentes: purificação da água, medicamentos, alimentos e compra de redes mosquiteiras. E ainda para a reconstrução das suas casas.

 

Mas há algo mais que os irmãos em Portugal podem fazer – escrever mensagens de encorajamento para os irmãos em Moçambique - este é o apelo que gostaríamos de deixar. Estas mensagens podem ser editadas em forma de folhetos, para depois serem distribuídos. Temos tudo para o fazer - os meios para imprimir e uma equipa de pessoas entusiasmadas que, apesar de tudo, não querem deixar de fazer um impacto nas vidas dos

que estão à sua volta. As mensagens podem ser enviadas para o nosso endereço de email:

projectomoz@gmail.com

Também podem ser enviados através de WhatsApp - 913585675.

 

“Eu, Maria do Carmo, tenho a viagem marcada para o dia 24 de Abril. Vou ficar na Beira até dia 2 de Junho, e os meus colegas da equipa de Projeto Moçambique na Beira, já estão a preencher a minha agenda! Além de os ajudar na reconstrução das suas casas, e de vermos onde podemos ajudar outros pastores com quem temos uma forte ligação, temos que “espalhar” a mensagem de esperança, confiança e fé no Deus que não nos abandona. Este é o desejo deles, e certamente que é também o meu desejo.”

 

Gratos pelo vosso apoio e orações,

Chris e Maria do Carmo Hemborough.

Download

Moçambique - Ciclone Idai:

As nossas orações estão com as pessoas no centro de Moçambique, e nos países vizinhos de Zimbabwe e Malawi, que ainda estão a sofrer dos efeitos do Ciclone Idai. Oramos pelas pessoas enquanto estão a reconstruir as suas vidas, e também oramos que o Senhor as guarde das doenças que são provocadas em situações assim, tais como a cólera e malária.

 

Iremos pôr mais pontos de oração em breve, relacionados com as dificuldades atuais.…

28-03-2019

2017 © PROJECT MOZAMBIQUE PLUS